A arte de saber




Sempre amei as letras e por essa razão sempre que as quero elas fogem de mim, porém a história é que desde pequenina vi minha mamãe sentada a beira de uma máquina de costura a fazer nossas roupinhas: Pijamas de flanelas, shorts, vestidinho de caipirinha... Eram muitas coisas e horas observava minha querida mãezinha a balançar suas pernas torneadas naquele pedal, pois antes não tinha motor a máquina dela era na força mesmo.
Ainda criança recordo minha avó Eunice em nossa casa para fazer um curso. Foi muito bom tê-la conosco aquele tempo.
E já mocinha gostava de inventar e acabei que um dia por ironia do destino, me matriculei num curso e minha professora era a mesma que derá aulas pra minha vovó.
Aprendi muitas coisas...
Até segurar numa agulha... e assim me lembro desde sempre a querer costurar.

Amo bordar, fazer crochê, tricô e costurar, mas acima de todas essas coisinhas gostosas
Amo a Jesus que deu sua vida por mim...

Meu esposo em especial que me presenteou com uma máquina (que era de sua mãe) e meus filhos.

Espero que gostem e ate o próximo
Abs.

Erika


Um comentário

  1. Oi! Eu também via minha mãe costurar, bons tempos...
    Bjs.

    ResponderExcluir

Amei sua visitinha...

Volte sempre, deixe seu link para eu retribuir...

Bjocas
Erika

Topo