Estojo de costura... Fácil

Olá!!!

Feliz da vida com minha máquina de costura. Resolvi adentrar no mundo dos PAPs para confeccionar muitas coisinhas, primeiramente para minha casa. Que a cada dia quero deixá-la mais bonita, simpática e bem aconchegante.
Encontrei muitos blogs e sites bem interessantes.
E comecei pelo site da manequim e vi um estojpo de costura que me apaixonei.
Mas, não tinha alguns dos materiais da lista e como não iria sair correndo para compra -los, resolvi usar o que já possuia. E o resultado vocês verão abaixo.
Depois de ler muitos blogs de pessoas que inovam. Pensei: "Praque tentar inventar a roda".

E foi ai que iniciei um processo de criação do meu estojo de costura. Prático cabe dentro da bolsa. E, aliás se alguém se interessar estou anotando os pedidos é só me pedi.

Vambora com o estojo:



No original pede-se papelão panamá, mas como não tinha em casa recortei uma caixa de sapato cedida pelo meu esposo. rsrs...

 Essa foto mostra que na capa e no pedacinho para colocar alfinete e agulhas eu coloquei um pouco de lã.


Aqui é a secagem das peças. rsrsrsr...
Como foi o primeiro que fiz, coloquei muito prendedores para segurar e confesso que foi um show de cola para tudo com te lado, mas o resultado foi muito bom.




Colei as peças internas.
 E pronto o meu estojo ficou assim. E mais um detalhe como não tinha uma fita bonita coloquei velcro mesmo. Achei que ficou muito bom.
Excelente ideia para carregar na bolsa. Pressentear...

Eu já fiz o meu.



Olhem ele quase acabado, ficou um charme, não!!
Depois dessa foto coloquei o velcro e pronto estou com ele em minha bolsa.
 Uma ótima opção para quem gosta de novidades.




E como não poderia deixar de ser deixo aqui os creditos:

por Luciana Hruby
Bjocas.
Até o próximo.

Aff.. Minha primeira costurinha....

Olá!!

Estou aqui para apresentar minhas primeiras obras.
Depois de dois anos sem colocar a mão numa máquina de costura. Estou aqui para compartilhar com vocês minhas novas agulhadas...

Iniciei com uns paninhos de prato inspirada por muitas mulheres que estão arrasando na web e assim.
Como não poderia deixar de ser desabafar que estou amando esse meu oficio.

Lindo e que para mim virou uma terapia. Pois quando estou com meus paninhos e minha máquina de costura estou tranquila e só tenho a dizer que esta fazendo muito bem para mim.

Espero que gostem...

Agora chega de conversa e vamos ver as peças:




Olha foi muito bom..
Acho até que peguei gosto pelas minhas agulhas.
Esses com ponto cruz ficaram um charme não???rs

O material que eu usei foi:

Panos de sacaria;
Linha branca e verde escura;
retalhos de tecido que eu trouxe da "Tanger" (ai.. que saudade!)
e um toque de criatividade ..rsrs

Um super abraço a todas



O que é Costura?






Há muitas histórias, relatos e documentos que comprovam (ou não) o inicio, o processo e tudo mais

quando se falam sobre costura...

Observei que é incerto saber quem iniciou e os porquês sobre algo que já faz parte do ser humano, pois

todos nós nos vestimos, e, como sei que faço história, pois decido em quem votar e tenho minhas

escolhas frente a sociedade. Então, mais uma vez inicia a historia da costura.

A história da costura se reinventa com cada pessoa que decide se dispor a fazê-la. Pois a cada agulhada

reinventamos essa história.

Eu não costuro igual minha mãe e nem ela igual a minha avó. Por essa razão as costuras tem suas

especificidades e cada pessoa sua maneira singular de decifrar ou criar o mais belo e nobre oficio que é:

SER COSTUREIRA.  Mesmo que isso não seje uma profissão, como para mim.

Parabenizo as pessoas que fazem da costura um arte para encantar, surpreender e tornar as pessoas mais

belas. 



A arte de saber




Sempre amei as letras e por essa razão sempre que as quero elas fogem de mim, porém a história é que desde pequenina vi minha mamãe sentada a beira de uma máquina de costura a fazer nossas roupinhas: Pijamas de flanelas, shorts, vestidinho de caipirinha... Eram muitas coisas e horas observava minha querida mãezinha a balançar suas pernas torneadas naquele pedal, pois antes não tinha motor a máquina dela era na força mesmo.
Ainda criança recordo minha avó Eunice em nossa casa para fazer um curso. Foi muito bom tê-la conosco aquele tempo.
E já mocinha gostava de inventar e acabei que um dia por ironia do destino, me matriculei num curso e minha professora era a mesma que derá aulas pra minha vovó.
Aprendi muitas coisas...
Até segurar numa agulha... e assim me lembro desde sempre a querer costurar.

Amo bordar, fazer crochê, tricô e costurar, mas acima de todas essas coisinhas gostosas
Amo a Jesus que deu sua vida por mim...

Meu esposo em especial que me presenteou com uma máquina (que era de sua mãe) e meus filhos.

Espero que gostem e ate o próximo
Abs.

Erika


Topo